História

O Kartinsenna tem origem no final do século passado, em Porto Alegre-RS, mais precisamente, no dia 21 de abril de 1996, quando aconteceu a primeira corrida, nas instalações ‘in door’, como tal assim reconhecidas, as pistas construídas em grandes pavilhões, esta no então kartódromo Maurício Gugelmim, localizado na rua Voluntários da Pátria, bairro Navegantes.

Os pilotos eram, principalmente, funcionários e alguns magistrados do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região, entre outros também amigos próximos do idealizador João Pereira.

Seguiram-se novas edições, no mesmo ano, e anos seguintes, com a ‘febre’ dos kartódromos ‘in door’, na Capital gaúcha, como o kartódromo Fittipaldi, na rua Dona Margarida; Gold Kart, atrás do BIG da Av. Sertório, outro na Av. Frederico Mentz e, logo em seguida, chegamos às instalações do kartódromo Tarumã, no município de Viamão.

Os grupos e os pilotos participantes aumentavam dia-a-dia! As mulheres também participavam em categorias próprias. As categorias já se dividiam em iniciantes e experientes e, também, por peso dos pilotos.

Ao final de 2006, o idealizador João Pereira, foi transferido para a Unidade Judiciária Trabalhista de Osório, no litoral norte do Rio Grande do Sul, e iniciaram-se algumas dificuldades operacionais da Copa Kartinsenna, como a distância maior de um grande centro urbano e quando a tecnologia das comunicações limitavam-se aos e-mail’s e sms. No ano de 2008, com a inauguração e entrada em operação do maior parque automobilístico de competição da América Latina – Velopark – no município de Nova Santa Rita, praticamente fundos de Canoas, para lá também foram transferidas as provas da Copa Kartinsenna.

As dificuldades não cederam e foram acrescidas aquelas decorrentes da crise econômica mundial e brasileira, em particular. Ao final do ano de 2009 encerrou-se a última Copa Kartinsenna, da primeira década deste século e cessaram-se as atividades, ficando em estado latente até o final de 2017.

Isto porque o idealizador João Pereira foi convidado a participar de algumas corridas de um grupo denominado “Galera do Kart”, administrado pelo amigo Tiago dos Santos e, a partir de então, passou a reencontrar alguns amigos, competidores conhecidos e outros interessados em retomar aquele que chegou a ser “o maior e melhor campeonato de kart amador do sul do Brasil”. Despertava ali, a saudade dos pilotos, corridas e a vontade efetiva de superar os obstáculos que se opunham à realização da Copa Kartinsenna Velopark 2018.

Ressurge, assim, em 2018, a Copa Kartinsenna Velopark, já iniciando com 3 Grupos, sendo 1 de Iniciantes e 2 de Experientes, estes últimos, com pesos equalizados em 80kg e 100kg. Desde então, busca-se aperfeiçoar a competição, atendendo aos princípios importantes ao esporte, essenciais ao evento e fundamentais à evolução dos pilotos, expressos no regulamento.